15/12/2015

Guerra & Paz - F. Portugal é uma figura de mulher, de Pedro Arroja

O FUTURO DE PORTUGAL, POR PEDRO ARROJA

«Apropriou-se de mim um certo sentimento de culpa, senão mesmo de vergonha, que me angustiou durante meses, por aquilo que fiz ao longo da minha vida e, sobretudo, por aquilo que não fiz, mas que deveria ter feito. Que irresponsabilidade colectiva tinha sido esta – de que eu sentia pesadamente a minha quota-parte –, de legar ao futuro e aos mais novos um país sem esperança? Decidi, então, começar pelo princípio.» - Do Prefácio do autor

Há dois anos, o economista Pedro Arroja escrevia F. – Portugal é uma figura de mulher, dedicado à neta, então com apenas quatro anos. Não era, não é, um livro vulgar. Era, e é um livro sério, que visa mudar o rumo que o País tem vindo a seguir nas últimas décadas. Como se de um diálogo íntimo com a neta se tratasse, Pedro Arroja percorre o percurso histórico de Portugal, aponta erros e falhas, realça o poder da Tradição e exalta o caminho para a recuperação económica e social de um país que perdeu o rumo. Numa altura em que o nome de Pedro Arroja volta a estar na ordem do dia, vale a pena lembrar a origem do pensamento que estrutura as ideias pelas quais tem sido alvo de comentário, devido ao seu espaço de opinião no Porto Canal.

Economista, cidadão, avô, Pedro Arroja combina o valor profissional e a experiência de vida para alertar as gerações vindouras quanto ao futuro de Portugal, no livro F. – Portugal é uma figura de mulher, publicado pela Guerra e Paz em Novembro de 2013. Esta é uma obra essencial para todos os que se inquietam com a realidade do país actual e que se preocupam com a necessidade de interrogar a nossa cultura, a nossa democracia, a nossa religião, a nossa economia e a nossa maneira de ser. A necessidade de assegurar a transmissão da Tradição.